quinta-feira, dezembro 13

Antónia


Sempre que a visitava, na casa de Alvalade, sob o pretexto de alguma efeméride de fim de semana, ela fazia-lhe farófias. O único doce que aprendi a fazer, foi uma portuguesa da Rodésia quem me ensinou no dia em que me debulhei em lágrimas por descobrir que o teu avô me traía. Cozinhava apenas com uma mão, com a outra segurava o cigarro. Ele ficava à porta da cozinha a ver-lhe os movimentos sem idade. Não me chames avó, que antes da tua mãe nascer eu já tinha nome. Servia as farófias num serviço chinês e pedia-lhe que não falasse nem dos mortos nem dos que em breve iriam morrer.  Que as conversas para velhos cheiram sempre a página de necrologia. Por isso faço as mesmas coisas que fazia aos vinte, aos trinta, que nós  só engelhamos por fora. Por dentro só  há dias seguintes, não há idades. Depois pedia-lhe que descessem a Avenida de Roma a pé, de braço dado. Hoje fico por aqui, não preciso da luz do rio porque não estou só.  Amanhã talvez vá até ao Chiado. Inclinava para trás a cabeça de cabelos brancos armados com laca, em direcção ao sol. Desta vida, a melhor memória que levo é a luz de  Lisboa.

Farófias com creme de laranja


Esta estória de ler e comer foram contadas para o desafio Convidei para Jantar, que nesta edição tem o tema "Cidades" e cuja anfitriã é a Marmita.  A cidade que convidei, foi a minha mãe adoptiva, cuja luz trago sempre comigo: Lisboa

(para 4)
4 claras
6 gemas
75g de açúcar em pó
100g de açucar granulado
7,5 dl de leite
Casca  e Sumo de 1/2  laranja
1 colher de chá de farinha de arroz
1 colher de chá de licor de laranja
2 paus de canela
Canela para polvilhar

Bata as claras com o açúcar em pó até obter um merengue bem firme.  Leve o leite ao lume, com  casca de laranja e a aquela até levantar fervura. Baixe o lume para muito brando, e com um doseador de gelado deite pequenas bolas de merengue. Deixe cozer 1 minuto e retire. Depois de esgotar o merengue, coe o leite. Bata as gemas com o açúcar e dissolva a farinha de arroz no sumo de laranja. Junte ao leite e leve ao lume até engrossar, tendo cuidado para não deixar ferver. Aromatize com o licor e deite sobre o merengue cozido. Sirva com canela em pó e raspa de laranja.

17 comentários:

OnePlusTwo disse...

Deve ser uma maravilha.
Parecem umas farofias melhoradas ;)

oneplustwoblog.blogspot.pt

Luisa Alexandra disse...

Que aspecto maravilhoso!

Marmita disse...

Olá e um muito obrigada pela participação, juro-te que andava a pensar.. mas será que ninguem convida a nossa Lisboa :) Por isso adore, depois de Sevilha é a cidade que mais adoro, e sim percebo quem quando tu falas da luz porque Lisboa tal como Sevilha têm uma luz especial :) Adorei a receita, mais logo publico no Facebook a tua receita. um beijo

Ginja disse...

Que lindo texto e fotografia. Adorei a participação, adoro Lisboa, com a sua luz tão própria :)
Um beijinho.

maria madeira disse...

"Desta vida, a melhor memória que levo é a luz de Lisboa". Espero um dia poder dizer isto, de forma tranquila e acreditando que sim, Lisboa será sempre a minha melhor memória.
Saudades das farófias que a mãe fazia...(apesar de não ser uma sobremesa que ame).

Mafalda disse...

Adoro farófias e estas devem estar especialmente boas com o melhoramento do creme de laranja... bela participação.
Beijinhos

Um toque de canela disse...

A cidade de Lisboa, talvez por ser a minha, também tem um local reservado no meu coração! e estas farófias, com um ar delicioso fizeram-lhe plena justiça!
Bjs
Paula

vera ferraz disse...

Eheh! Cá está a cidade das 7 colinas, como as tuas farófias!
Gosto muito :), de ambas!!

Susana disse...

Excelente, como sempre :)

Alice disse...

Gosto sempre tanto dos teus textos, da forma como se desenrolam e como são pormenorizados todos os detalhes...:)
É uma linda cidade sim senhora, ou não fosse ela a nossa bela capital!
Adoro farófias e gostei dessa versão com laranja, devem ficar maravilhosas!
Beijinhos e boa semana:)

Blondewithaphd disse...

De Antónia gosto muito. Já d efarófias nem tanto;)

Pami Sami disse...

Que belo texto, e acredita, nunca comi farófias... As tuas esta*o divinais!

LiBelinha disse...

Olá
passei por aqui e não consegui resistir a tantas coisinhas boas. Adorei o teu cantinho, voltarei sempre.
Bjns e boa semana
Isabel
http://emocaoascolheradas.blogspot.pt

Mané o bolo da Tia Rosa. disse...

Obrigada pela visita pelo bairro de Alvalade, voltei à minha infancia/adolescência. Já fazia algum tempo que não ia à Av de Roma e fiquei com votade de, lá no fundo, subir a Av da Igreja,,,
Agora vou comer uma farófia, Beijinhos

Joana disse...

Que texto lindo!
As farófias ficaram com um aspecto fantástico e a laranja dá-lhes certamente um toque especial!
Um beijinho

Receitas de Sedução disse...

Delicia. Adoro farófias e com esse creminho de laranja de certeza que ficam divinais.

Beijinhos e Um Feliz Natal

greentea disse...

tudo se identifica comigo : a luz de Lisboa, a casa de Alvalade, a Av de Roma de há uns anos, onde morava, a estadia em Africa...
Não sei se o meu avô traiu a minha avó. Mas dela encontrei um caderno cheio de cartas de amor que alguém lhe enviava e não era seguramente o marido (há um século atrás ...)